quinta-feira, 11 de outubro de 2012

O SOM DA CONCHA

procuramos resposta na cerveja, no dinheiro
nos outros, sempre nos outros
esperança é uma bosta, música me basta
música nos basta, basta, bastaria
a vida não é nada sem poesia
e já me perco em tanto pensar, sentir
sinto ou penso? penso? sinto?
não para brilhar, rabisco para viver
sobreviver, melhor, respirar, como água
e já me perco outra vez
que a resposta está toda aqui
não na cerveja ou no cara que te acena
não nas cédulas e na carteira
está aqui, em alguma torre de capim
aqui, faz silêncio
toda aqui

Nenhum comentário:

Postar um comentário