quarta-feira, 15 de fevereiro de 2012

Deleta

Talvez eu não seja nada, não devo ser nada de fato. Ainda não criei pernas e não tenho o porquê de achar que sou alguma coisa. Talvez um dia, talvez em breve, quem sabe no leito de morte eu seja alguma coisa. Alguém...
Agora, não. Então fica anotado, deixe anotado por aí em algum lugar essa cobrança... esse lembrete, se preferir. 
Tudo que já saiu de mim não foi nada, meu caro, foi tudo alarme falso, dona, era invenção, não era nada.
Fica anotado, moço, anota aí que só paro de tentar quando achar a resposta...

Nenhum comentário:

Postar um comentário