terça-feira, 18 de outubro de 2011

Blablablá

Era o Oito.
- Olá, querida! Só queria te lembrar que seu prazo está acabando. 
- Obrigada, não precisava disso.
- E está mesmo. Faça algo!
- O que, você está me sentando no seu colo?
- Não, lógico que não! É só um alerta; no fundo eu sei que seu coração está capengando.
- Sempre tão gentil você...
- Não, não... só quero te ajudar. Quer dizer, finja que não ouviu isso.
- Tanto faz. O que você pode fazer? Nada... só sinceridade nos salvaria agora. 
- Bom, aí o problema é seu... eu estou aqui para tentar te acordar. Se isso serve de motivação: eu posso ser um Oito bem saudável e em crescimento. 

Fechei a porta na sua cara sem nem pensar duas vezes.
Exibido. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário