sábado, 24 de setembro de 2011

Desnecessário mas tem feito parte

Quero me abster de pudor e poder pintar todo o amor que está acumulado há tanto tempo. Tem tantas almas pintadas por aí e as trato como surrealismo... na verdade a tela que eu desejo está ocupada por outra tinta e outro pincel.
Quero esquecer de quaisquer outras e pensar só na que importa. As cores ficam muito destoadas quando vistas com outras lentes, e é assim que enxergo cada indivíduo: uma lente diferente. 
Portanto não te estranhe se minha tinta não pegar direito ou se fizer cócegas o meu pincel; o estúdio aqui também é outro. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário