quinta-feira, 26 de maio de 2011

Resto de dia

Eu queria poder inventar momentos e motivos tão bonitos como os que habitam essa mente louca. Tal coisa que nunca esteve tão chata! Fica vasculhando gavetas, até mesmo gavetas de outros lugares... abre aqui, abre ali, e nenhuma ela chega a fechar.
É aquele excesso que não faz bem, mesmo que seja excesso das coisas que eu sempre quis. (Em momentos mais cliché eu diria que é uma explosão.) Bom, mas é ai que tudo se mistura e vira... uma merda.
Vocabulário fino? não, não agora.


Nenhum comentário:

Postar um comentário