sexta-feira, 13 de maio de 2011

Escrito num daqueles momentos

Mais uma daquelas coisas que a gente não pode dizer, justamente pelo do falso moralismo que a senhora sociedade tanto quer. Muita indefinição? é, eu sei.
Todos os olhos e passos que vejo todo dia não chegam nem perto de uma descrição, e ainda assim tento me desdobrar para explicar o que é que eu sinto.
É "tsc" atrás de "tsc"... aí que vem Lennon sorrateiro e para com a confusão interna, nem que por dois minutos. Palavras de outros que se encaixam direitinho na cabeça, no coração ou onde quer que seja. E não é preguiça não... só agradecimento por elas existirem e darem voz a tudo aquilo que a gente tenta explicar. E também não é pra isso que serve a arte?

“...you tell me that you’ve heard every sound there is and your bird can swing, but you can’t hear me! you can’t hear me…”

Nenhum comentário:

Postar um comentário